quarta-feira, 26 de maio de 2010

Olhar Gato de Botas!




Essa eu tenho que dividir!

Quem nunca viu (e riu) com esse olhar aí do lado?

E é exatamente esse mesmo olhar que a Manu usa quando quer algo e não cedemos, gente é incrível como o olhar dela se transforma num olhar de piedade, é tão sincero que quase acreditamos (em algumas vezes ela consegue nos convencer...rs)

Ontem mesmo eu na cozinha preparando algo e ela na sala com o papai, ela queria que ele mudasse o canal da TV e ele relutando que não e ela: ah papai!

Quando de repente ele solta: ah Manu olhos de gato de botas não, isso é covardia! rs

ai ai eu me divirto muito!

beijos!






segunda-feira, 24 de maio de 2010

A primeira manhã de mau humor!



Manu tá dodói desde quinta - feira, tosse, peito carregado. Normal talvez pela mudança brusca do tempo, mas uma judiação vê-la daquele jeito. Ligamos para o pediatra e ele indicou um remedinho e inalação três vezes ao dia somente com soro.


Ok, lá vamos nós... achei que ia ser uma das mais resistentes provas, como convencer a Manu a ficar quieta pra fazer a inalação? E qual foi a surpresa? Ela achou incrível a fumacinha.... rs e fica quietinha, igual uma mocinha, segura sozinha (opa, rimou tudo! rs) e quando acaba: mais, mais! Ela realmente surpreende!

Bom, o fato é que essa tosse a noite piora e ela tem dormido mal, consequentemente a mamãe aqui dorme super mal também e então acabamos que trouxemos a Manu para o meio da cama de novo! Poxa causa super justa né, com esse frio, doentinha, ela merece o aconchego do ninho do papai e da mamãe, aí depois que passar ela volta pra caminha de novo, já vi que nem é difícil, Manu tem uma ótima adaptação a mudanças.

Mas mesmo estando na nossa cama ela não tem dormido bem, a tosse, nariz trancado, tá sempre acordando e isso rendeu um mau humor na baixinha que chegou a ser cômico! Essa manhã ela acordou mal humorada à beça! Enfiou o rosto no travesseiro, bumbum pra cima e nada de conversa, nem de beijo e muito menos de cheiro da manhã. Normalmente ela acorda feliz, quer assistir Vila Sésamo, faz as dancinhas e é uma fofura! Hoje a meiguice se escondeu atrás do Didê (o paninho dela) enquanto trocava o Didê cobria o rosto e a única palavra que saiu daquela boquinha foi: Mamá! Num tom bem seco! Eu hein, eu que não ia contrariar, vai que esse negócio de mau humor é meio hereditário e ela trouxe isso do pai (é o Marcos é quase um ogro na primeira meia hora da manhã).

No caminho pra casa da minha mãe as manhãs são sempre engraçadas, ela quer que ligue o DVD do carro com Xuxa pra baixinhos ou o DVD de uns pingüins que ela ama! E faz questão que eu faça as coreografias junto com ela. Hoje então resolvi ligar o DVD e já me adiantar antes mesmo que ela pedisse, queria animar a baixinha né! aí me coloquei na dança dos pingüins: “... mãozinhas pro ar, mexe os bracinhos a dançar, mãozinhas no chão...” , mas o mau humor da Manu continuava: não mamãe, pára! Genteeeeee, imagina só, a criatura nessa idade já assim tão irritadinha pela manhã? Não deixou de ser uma manhã engraçada! rs... tadica, mas foi só porque tá dodóizinha, amanhã ela vai voltar ao normal (espero! rs)

Beijos!

sexta-feira, 14 de maio de 2010

o primeiro cofrinho a gente nunca esquece

Ai ai Manu, essa garotinha tá saindo melhor do que a encomenda! rs...
Ontem fomos à festa de aniversário do fofo do Gui, tá tão moço, seis aninhos já, tão lindo! Aí a Manu ganhou lá uma cofrinho de lembrancinha. Um cofrinho desses bem tradicionais, de porquinho que depois de cheio tem que quebrar o pobre coitado.
A Manu nunca tinha tido um cofrinho antes e hoje durante o almoço resolvemos mostrar a utilidade daquele objeto que ela estava andando pela casa toda chamando carinhosamente de bola (o porquinho é tão redondinho que parece mesmo uma bola). Demos a 1ª moeda de 5 centavos da vida dela e colocamos no buraquinho, os olhinhos da Manu brilharam, junto de um sorrisinho meio de lado assim cheio de satisfação como se tivesse descoberto uma das coisas mais incríveis! O fato é que todos que estavam no almoço tiveram que colaborar no cofrinho dela, minha irmã, a Vick minha sobrinha e meu pai, ela ia em cada um com o cofrinho e pedia: mais, mais... tudo que a Manu quer de novo, repetido, em dobro é mais.
E cada vez que alguém dava uma moedinha na mão dela e ela conseguia colocar dentro do cofrinho era uma verdadeira alegria pra ela.
Achei engraçado minha bebê tão pequena, no auge dos seu 1 ano e 9 meses já começar a poupar! rs... tão bonitinha carregando seu cofrinho ou bola rs, e aí de quem chegar perto hein!
Essa minha menininha é uma figura!

terça-feira, 11 de maio de 2010

Ganhei Selinho! e indicando para vocês!



ai ai...
tô super feliz e orgulhosa!
ganhei esse selinho lindo da fofa da Ana do blog MÃE MOCHILEIRA,FILHO MALINHA, uma delícia de blog que vale muito a pena!

Obrigada querida , adorei!

Bom, vamos lá indicar esse selinho para as queridas amigas , blogs que eu adoooro!

Para a fofa da Amanda do Quero ser mãe

Para minha prima Mari do Mundo do Pedro

Para a Mi super Mamãe Polvo

Para Fá do Crescendo Juntas

Para a Gabi que agora é Doula (fiquei tão feliz!) A Mãe Sou Eu

beijos meninas!

Caixa de lembranças


Oi oi oi!!!

Ufa, enfim um tempinho pra colocar as novidades em dia!


E aí meninas,como foi o dia das mães?

Ai o meu foi gostosinho, apesar do cansaço! É que no sábado foi casamento do meu sobrinho (genteeee, casamos o 1º sobrinho... olha como o tempo passa!) e no domingo estávamos todos da minha família ainda cansados da festa, mas nada que nos atrapalhasse de ficarmos juntos pra comemorar o dia das mães!
Esse foi meu 2º dia das mães e cada vez mais me sinto mais realizada e feliz! Sabe, quando eu era tentante eu ficava imaginando como seria comemorar esse dia no papel de mãe, imaginava as festas da escolinha, ser acordada por beijinhos... ai ai... e hoje eu vivo esse momento tão sublime, tudo bem que a Manu ainda não vai na escola, mas a surpresa que ela e o papai fizeram me deixou imensamente feliz! Ela veio com aquelas mãozinhas segurando uma caixa linda, com um laço enorme assim: ó mamãe! Tão fofa, tão meiga e carinhosa... rs.
Além do presente que eles me deram (uma máquina fotográfica que eu queria a tempos... se com a minha simplesinha eu fotografava tudo, imagina agora? Enfim vou poder me inscrever no curso tão sonhado de fotografia! êêêêê!!!) Mas voltando, além do presente que amei, veio junto a primeira cartinha que a Manu fez pra mim, mas eu fiquei numa emoção que não dá nem pra explicar, aqueles rabiscos junto com os desenhos feitos com o papai me fez explodir de felicidade! Quero poder guardar todas as coisinhas que minha pequena fizer! Assim quando ela crescer, vou poder relembrar cada traço que aqueles dedinhos fizeram... e vou guardar todos esses mimos na caixa que veio o presente que é tão linda, vai ser a minha caixa de lembranças. Ah não resisti e dividi aqui com vocês minha 1ª cartinha feita pela minha amada Manu.
Beijos!

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Carta de uma mãe


Recebi essa mensagem e achei tão linda que quis dividir aqui com vocês em homenagem ao dia das mães, das grávidas, daquelas que ainda não são mães, mas que sonham com essa missão tão nobre: a maternidade.

Beijos,


Mães são criaturas especiais. Elas têm uma visão de mundo toda peculiar.

Guardam experiência porque já viveram mais tempo que seu filho. Experimentaram incontáveis alegrias. Também tristezas, mágoa e dor.

E sabem que, por mais amem seu filho, não poderão impedir que tudo isso ele também experimente: coisas positivas e coisas negativas.

Sabem igualmente que isso faz parte do grande aprendizado que redundará em progresso para ele próprio.

Possivelmente por essa razão é que uma mãe elaborou uma carta, mais ou menos nos seguintes termos:

Caro mundo: Meu filho começou hoje na escola. Durante algum tempo, tudo vai ser estranho e diferente para ele.

Eu gostaria que você o tratasse com carinho.

Até aqui, sempre estive ao lado dele. Aquieto seu coração. Curo suas feridas.

Estou por perto quando ele cai e rala o cotovelo ou o joelho.

Quando ele cai da bicicleta, do skate e tropeça nos cadarços soltos do tênis.

Mas agora tudo vai ser diferente. Esta manhã ele vai sair pela porta da rua, acenar para mim e começar sua grande aventura.

Ele irá aprender provavelmente sobre disputas, tragédia e sofrimento.

Para viver neste mundo é preciso fé, amor e coragem.

Por isso, mundo, eu gostaria que você o pegasse pela mão e ensinasse o que ele precisa saber.

Ensine-o, mas com carinho. Ensine-o que, para cada malandro que existe por aí, existe também um herói.

E que, em verdade, há muito mais heróis do que malandros. Heróis anônimos que realizam grandes proezas todos os dias.

Fale-lhe muito mais dos heróis. Incentive-o a se tornar um deles.

Ensine-o que para cada político corrupto existe um líder dedicado.

E narre-lhe detalhes das vidas desses líderes para que os possa imitar.

Ensine-o que para todo inimigo existe também um amigo. Diga-lhe como conquistar e conservar amigos.

Ensine-o sobre as maravilhas dos livros. Livros de ciência, de arte, de grandeza.

Dê a ele um momento de silêncio para que possa ponderar sobre o mistério dos pássaros no céu, das abelhas ao sol e das flores nas campinas.

Ensine-o que é muito mais digno fracassar do que trapacear.

Ensine-o a ter fé nas próprias ideias, mesmo quando todo mundo lhe disser que ele está errado.

Ensine-o a vender seu cérebro e seus músculos pelo mais alto preço. Mas faça-o ciente de que seu coração e sua alma nunca devem ser colocados à venda.

Ensine-o a fechar os ouvidos para o clamor da multidão... E manter-se firme e disposto a lutar quando achar que está certo.

Ensine-o com carinho, mundo, mas não o mime, pois é o teste do fogo que produz o aço mais resistente.

Mundo, veja o que você pode fazer por meu filho. Ele é alguém muito especial.


* * *

A educação de uma criança não é somente um trabalho de amor e um dever.

É uma missão importante, desafiadora e honrosa. Em verdade, ela exige do educador o melhor que ele tenha para dar.

Por isso, maternidade e paternidade são missões das mais nobres, confiadas pela Divindade à mulher e ao homem.

Pense nisso!

Carta de uma mãe ao mundo
autoria desconhecida, livro Histórias para aquecer o coração das mulheres, de Jack Canfield, Mark Victor Hansen,Jennifer Read Hawthorne e Marci Shimoff,ed. Sextante.