terça-feira, 23 de março de 2010

Fase das Birras


Eu confesso que antes de ser mãe eu reparava nos filhos das outras pessoas. Achava horríveis aquelas crianças fazendo birras em supermercados ou qualquer outro local público. Imagina que achava que podia passar por isso? Filho meu fazer uma coisa dessas? Nunca!
Ha – Ha – Ha!
Caiu bem na testa!
Bem que dizem que quando a gente tá grávida não é pra reparar nos filhos dos outros! Parece frase de gente antiga, porém muito sábia.
A Manu deu início a essa fase há pouco tempo, ela é mestre no assunto hein! Bastou ser contrariada pra fazer o beicinho mais lindo do mundo, esse é o primeiro sinal, aí temos que agir rápido pra não sermos o centro das atenções, mas na maioria das vezes nunca dá tempo, ela põe a boca no trombone e aja ouvidos e todos os olhares curiosos se curvam em nossa direção, do jeitinho que eu fazia quando via uma criaturinha colocando as garrinhas de fora.
Hoje que eu sou mãe eu entendo perfeitamente que essa reação apesar de constrangedora é perfeitamente normal, da idade, afinal os bebês em geral ainda não sabem a maneira certa de se expressar quando querem alguma coisa e também ainda não entendem os limites. Aprendi essa lição pra poder ter paciência e saber lidar com a situação que nem sempre é fácil de conduzir.
Bom, pra ajudar nessas situações embaraçosas criei uns métodos (com a ajuda da matéria da Revista Crescer do mês passado) um tanto malucos, porém dão certo na maioria das vezes. Quando a birra começa, lá na parte do beicinho eu já começo a pensar no que vou fazer pra cessar a birra, em meios aos berros dela eu sempre avisto um cachorro no céu (sou capaz de jurar rs) aí ela começa a prestar atenção e eu emendo num: nossa que cachorro mais lindo, é azul! E ela em meios a suspiros começa a conversar do jeitinho dela. Em algumas situações eu acho que o cachorro azul resolve não aparecer e lá vou eu começar uma coreografia da dança do macaco - uhuh auuhu auhuh uhaa... Não basta ser mãe, tem mesmo é que participar e pagar altos micos! rs
Em supermercados e shoppings as birras não são por motivo dela querer comprar alguma coisa (acho que essa é a próxima fase) ela inicia a birra porque quer andar sozinha, nada de carrinho, colo ou mãozinhas dadas. Óbvio que ela sai correndo até quase perder de vista, nessas horas minha tática é começar uma musiquinha: “vamos passear no bosque, enquanto o senhor Lobo não vem”... Ela adora, pega na minha mão e vai saber que se passa naquela cabecinha. Enquanto isso eu aproveito e pego o que preciso, mas isso só funciona nas idas rápidas ao mercado e shopping, porque se demorar não há passeio no bosque ou senhor Lobo que segure rss.
Enfim, é assim vivendo , aprendendo e no fim se divertindo!

Um comentário:

  1. Oi Mari!!

    Menina, que bacana que vc tem um blog!!! Vou acompanhar sempre vocês!!

    Vou te linkar lá no meu!!

    Beijos

    Fabiana

    ResponderExcluir